Onde Você Está Agora?

 

Onde você passa a maior parte do seu tempo? Agora mesmo, lendo este texto, você realmente está aqui ou passeando no passado e ora no futuro? Viver no passado ou no futuro é viver de forma fragmentada, ou seja, você não está inteiro vivendo a experiência do momento. Parte sua, o seu corpo está no real, mas a cabeça sabe-se lá por onde anda, provavelmente na terra de Peter Pan, em um mundo que não existe, perdido nas próprias ilusões, desconectado de si mesmo.

peter pan

Os resultados deste hábito é um verdadeiro caos.

– Não  conseguir aproveitar  as oportunidades na vida é uma delas, porque não enxergamos. As oportunidades só acontecem no presente, elas não acontecem no passado ou no futuro. E como não estamos aqui para perceber, a cabeça está em outro lugar, deixamos de ver, é como estar cego.

– Percepção distorcida de quem somos. O passado traz histórias do tipo: Eu não sou bom o suficiente, isso não é para mim, eu não sou bom em lidar com dinheiro, o mundo é mal, as pessoas são más, tenho medo de não conseguir ser feliz, parece que tem algo de errado comigo, não sou capaz, porque meu pai e minha mãe fizeram isso comigo….

Quando se está preso ao passado, provavelmente ele não foi como você idealizou na cabeça, portanto não aceitou.

prisao 2

Não aceitar, ficar com ódio, culpar os outros não muda o que passou. Pior, nos tornamos prisioneiros de nós mesmos, criando conflitos internos, vivendo em uma guerra interior, onde quem sofre é você.

Tememos muitas vezes o futuro. Passamos grande parte do tempo nos preocupando com vários “se”, se eu não conseguir pagar as contas, se não passar no concurso, se acontecer isso, se não acontecer. Sem ter muita consciência achando que o futuro pode ser igual ao passado em função das referências que tivemos. E a triste notícia, é que pode ser se continuar dando poder ao que não existe. Porque tecnicamente o passado e futuro é uma ilusão da nossa mente. Memórias traumáticas e realidade são coisas distintas. Não significa negar a memória, existem hoje muitos métodos para a cura interior, mas se decidirmos acreditar que somos essas memórias e as colocar num pedestal como norte para nossa vida, nos repetiremos ao longo dela.

Lêmbre-se: Você não é a sua mente, as histórias que ela conta para você, as fantasias, os dramas, as vozes que estão dentro de você te roubando de si mesmo, do seu estado natural que é viver no agora. Estar no presente, é uma arte, uma habilidade que pode ser aprendida a medida que você  se permita sair do mundo das ilusões e viver no real aceitando o passado como foi, se desidentificando com as coisas que ouviu, viu ou vivenciou.

O único momento que importa é o agora, só existe este momento, é onde você acessa seu “poder”. Poder, no sentido de eu posso, para perceber as oportunidades, novas situações que te levarão para aquilo que vai te realizar.

Para concluir este assunto, deixarei como reflexão uma frase dita por  Anthony Robbins que resume em poucas palavras este texto. “Fique na sua cabeça e você está morto”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *